quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Um Mundo de Aventuras: parte 7 - Humanos

Agora aos que em muitos cenários de campanha são a maioria e a minoria ao mesmo tempo: os humanos. A esmagadora maioria dos escritores colocam os humanos como os mais adaptados, os mais versáteis, os mais mais. E por essas e outras são a minoria em muitos grupos de RPG, pois os humanos são apenas mais do mesmo e acabam não atraindo a atenção de alguns jogadores. Não parecem muito interessantes, mas vou explicar o contexto dos humanos no cenário da Terra Nova, já que mesmo desprezados pelos jogadores, eles servem de ponto de referência a maioria dos jogadores e leitores desse cenário.


Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

Fisiologia e Medicina
Os humanos na Terra Nova não são em nada diferentes dos que vemos todos os dias. Mas na Era do Vapor, a taxa de mortalidade ainda é alta, pois muitas das descobertas da medicina que surgiram na Era Vitoriana no nosso mundo são privilégio de poucos e muitos dos que tem esse provilégio não o exercem, pelos mais variados motivos. Isso mantêm a população mundial a níveis abaixo de 1 bilhão de habitantes, semelhante ao fim do nosso século XIX. Os médicos "açogueiros" ainda são bastante comuns na medicina ocidental. Medidas de higiene ainda não são práticas comuns e muitas vezes ir ao hospital é apenas o primeiro passo à cova. Muitos países mantêm o costume de nomear os filhos apenas após determinada idade, usando um apelido enquanto não recebe o nome definitivo; isso não é um costume exclusivo dos humanos, mas eles o usam com mais freqüencia que qualquer outro povo na Era do Vapor.


Cultura
Não há muito a ser dito; da mesma forma que com o nosso mundo, a Terra Nova apresenta uma grande mistura de culturas humanas, principalmente vindas do Velho Continente. A cultura dos humanos que já viviam no continente praticamente inexiste, o vestígio mais comum são seus monumentos abandonados. E exceto em algumas regiões, as culturas do Continente-Mãe e dos reinos do Oriente se mantêm incógnitas.
As diferenças estão nos locais e as pessoas importantes que viveram em tempos passados. As guerras e revoluções fragmentaram o mapa político e onde deveria haver um país, existem pelo menos quatro.

Magia, Tecnologia e Psiquismo
A magia é um poder aparentemente caindo em desuso entre os humanos. Poucos são os magos que realmente mostram alguma habilidade mágica e a ciência oferece muitos resultados semelhantes com um esforço aparentemente menor e resultados mais confiáveis. Mas ainda há quem procure entende-la. Muitos rumores correm contraditórios correm pelo mundo, desde os que dizem que ciência emagia são incompatíveis, até os que dizem que o atual nível de desenvolvimento da ciência só foi possível com o consentimento dos magos. E indo mais além, há rumores de tecnomagos, que simplesmente ignoram a barreira magia-tecnologia.
Os humanos possuem o indiscutível domínio da tecnologia na Era do Vapor. Carros, aeronaves e armas a vapor são presença constante em algumas nações humanas e se tornaram comodidades em suas principais cidades. Mas esta tecnologia não está presente nas regiões mais interioranas, onde até mesmo pavimentação é apenas um sonho distante. A disparidade tecnológica na Terra Nova é tão grande que em apenas um dia de viagem a pé, é possível sair de uma cidade com tecnologia de ponta e chegar em outra atrasada algumas eras, onde o telégrafo e as máquinas a vapor são aparatos complexos demais para serem usados.
Sai a magia, entra o psiquismo. O início da Era do Vapor marcou o declínio da magia; e o psiquismo apareceu com força. Na verdade ele já existia, mas a maioria da população não via nenhuma diferença entre ambos nas eras anteriores a do Vapor. Mesmo se tonando mais conhecidos, os poderes psíquicos como telepatia e psicocinese são muito mal compreendidos mesmo pelos seus estudiosos, dando brechas a muitas interpretações errôneas.


Política e Economia
A política e a economia da Era do Vapor são conturbadas com as frequentes guerras por território. Esta ainda é uma era onde a conquista de novos territórios se dá através de guerras e vários países são monarquias. Na Terra Nova a maioria das nações são repúblicas, com uma ou outra exceção sendo monarquia ou colônia. Grande parte dos líderes destas nações ainda são os mesmos que as declararam independentes; boa parte da população ainda está dividida entre independentes e colonialistas. E dentro das próprias nações existem grupos separatistas tentando criar outros países.
A economia das nações da Terra Nova ainda é basicamente rural e estrativista, mas o movimento urbano tem ganho bastante volume com a tecnologia e comodidades da Era do Vapor. A madeira extraída das florestas ainda é o principal combustível da tecnologia a vapor, seguido pelo carvão de pedra, este último usado principalmente nas fábricas e maquinário militar. E mesmo com as idéias iluministas em toda sua força, a escravidão ainda é uma grande fonte de mão-de-obra nas terras sem lei (ou sem escrúpulos) dentro da Terra Nova.

Línguas
A Terra Nova são falados primariamente o Íbero e o Luso. São semelhantes o suficiente ao Espanhol e ao Português para um viajante dimensional entende-las, mas não sem correr o risco de falar alguma besteira sem querer. Existem dialetos locais do Francês, do Alemão, do Holandês, além de outras vindas dos mais variados locais do mundo, mas estão limitadas a apenas poucos locais na Terra Nova.

Bem, pessoal. Estou finalmente saindo de um bloqueio de inspiração, mas ainda acho que podia ser melhor. Não gosto de passar tanto tempo sem atualizar o blog, mas isso deve dar.

Nenhum comentário: