quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Um Mundo de Aventuras: parte 4a – Elfos

Agora substituindo em parte o texto anterior, que só vai sumir assim que eu postar todo material sobre elfos. Espero que gostem e comentem, caramba!

Creative Commons License Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

Os elfos são humanóides altos e exceto pelas orelhas pontudas, a maioria dos elfos consegue se passar como humanos esbeltos e bonitos. Os homens apresentam pouco pêlo corporal e raramente possuem pêlo facial. Seus cabelos, pele e olhos podem apresentar qualquer cor encontrada na humanidade. Os olhos dos elfos têm uma predominância de azuis e verdes, seguidos pelos amendoados, cinzas e castanhos; amarelos são incomuns, assim como os negros. Suas roupas normalmente são feitas de couro leve ou seda forte, bem feitas e muito duráveis, com estilos variando de acordo com a cultura e região.

Os elfos estão entre os povos mais antigos, junto com os anões e humanos; e acompanharam o desenvolvimento de ambos por bastante tempo, mesmo após seus desentendimentos ancestrais com os anões e a derrota para os humanos numa guerra tão antiga que a grande maioria dos humanos sequer lembra que ela ocorreu. E a ameaça dos orcs é um passado distante, com a quase extinção desses últimos; só não estão totalmente extintos porque muitos humanos ainda carregam o sangue dos orcs.

Elfos nunca morrem de velhice. Mesmo assim é incomum encontrar elfos com mais de 400 anos de idade; aproximadamente nessa época muitos elfos passam pela “depressão dos 300”, um período de cem anos em que os elfos percebem que perderam muitos amigos, principalmente entre os povos não tão longevos. Nesse período, eles se tornam eremitas, seguem em aventuras até morrerem ou simplesmente desaparecem. Alguns poucos elfos que sobrevivem a este período continuam ativos, se tornando seres muito poderosos. Estes são indivíduos respeitados por seu poder, mas a maioria não se interessa por assuntos do mundo.

Em relação aos laços conjugais, o comportamento é variado, indo das uniões para vida toda aos casos rápidos e efêmeros. O comportamento varia de indivíduo a indivíduo. A maioria dos casos de meio-elfos é de pais elfos e mães humanas, com os descendentes normalmente ficando aos cuidados das mães. Mulheres elfas normalmente têm um ou dois bebês, mas podem se tornar tão férteis quanto as humanas se o ambiente o exigir, como por exemplo, em pós-guerras. As crianças são consideradas adultas por volta dos 50 anos, mas seu desenvolvimento mental é relativamente tão ou mais rápido que o de um humano.

Elfos são onívoros, mesmo que alguns escolham ser vegetarianos, e grande parte prefere ser ovo-lacto-vegetariana. Eles não criam rebanhos e sua agricultura evita extenuar o ambiente, usando o plantio conhecido como orgânico pelos humanos. Isso normalmente exige uma grande área para sobreviverem.

Cultura

Na Terra Nova eles se dividem em etnias ou culturas, sem que isso represente alguma diferença racial. Destes grupos, é possível dividi-los em:
  • Elfos da Luz: Descendentes do povo do norte do Velho Continente, possuem pele clara e cabelos dourados. A sua aptidão com magia e combate os tornou famosos entre os humanos, É o grupo mais conhecido pelos humanos, a ponto de muitos pensarem que só existem elfos da luz. Mas eles são um povo dividido, pois os seus “nobres” tem o costume de usar os plebeus de seu povo como escravos; nem mesmo os outros povos élficos escapam dessa atitude.
  • Elfos da Prata: Também chamados de “elfos das montanhas”, por sua preferência por moradias nas alturas ou “elfos do metal”, por apresentarem cabelos platinados, peles claras e uma grande afinidade em trabalhar com terra e metal. Sua habilidade em trabalhar com metais é reconhecida até mesmo pelos anões; se não por sua habilidade, pelo menos por sua criatividade. Mas esta habilidade técnica não é uma unanimidade; muitos elfos da prata também são socialmente habilidosos e são famosos como diplomatas e mediadores.
  • Elfos das Florestas: Parentes distantes dos dois grupos anteriores, os elfos das florestas costumam ser mais musculares, com peles variando do claro ao bronzeado e cabelos do ruivo claro ao castanho escuro. Sua preferência a vida rústica faz com que sejam bons mateiros, rastreadores e soldados de guerrilha. Seu lado artístico aparece nos trabalhos com construções vivas, armas e dança. São um povo feliz e aparentemente despreocupado, mas seu apreço pela liberdade os fazem aliados dos elfos da luz “plebeus” e opositores dos elfos da luz “nobres”.
  • Elfos das Profundezas: Descendentes do grupo de elfos que partiu com Continente-Mãe, eles se opuseram aos elfos da luz e sua associação com os humanos. De pele negra, são mais encorpados que seus primos, os elfos da luz. Ao contrário do nome que é usado para referi-los, estes elfos não se restringem ao subterrâneo e a luz do sol não os maltrata. Muitos confundem os modernos “Elfos Negros” com os elfos das profundezas; a diferença será explicada mais a frente.
  • Elfos do Sul: Ou “elfos das águas”, são um grupo misto, conhecido pelos seus cabelos negros e grande habilidade em assuntos relacionados à água. Seus tons de pele variam do claro ao bronzeado e grande parte deles tem algum conhecimento ou profissão relacionado ao mar e as águas. É o grupo que mais se espalhou pelas terras mundo afora, rivalizando os elfos alados em distâncias de viagem. E estes elfos são bastante extrovertidos, sendo bem mais barulhentos e positivos em suas atitudes.
  • Elfos Alados: É o grupo mais recente de elfos. Exceto pelos elfos da profundezas, todos os grupos de elfos parecem ter colaborado para formar os elfos alados. Mas após tanto tempo, a sua afinidade com os pássaros é mais aparente, com asas e cabelos com cores semelhantes aos pássaros que possuem mais afinidade, normalmente aves cantoras ou de rapina.
  • Elfos Negros: Apesar do nome, este grupo não se restringe de forma alguma a cor de pele; as trevas estão em seus corações e mentes, não em suas aparências. Qualquer um que concorde com sua ideologia e métodos é aceito entre eles, desde que prove ser um elfo puro. A maioria vive entre seus povos de origem, muitas vezes de forma insuspeita, já que alguns dos povos acima não toleram o modo de pensar dos elfos negros. Odiando qualquer povo não-élfico ou semi-élfico, os elfos negros lidam de forma implacável com qualquer intruso em seus territórios, seja real ou imaginário.
Os elfos costumam celebrar as quatro festas sazonais, mas as preferidas são as da Primavera e do Verão, cheias de alegria e desprendimento. As festas de Outono e Inverno costumam ser mais modestas; mas todas, sem exceção, envolvem dança.

Em guerras, os elfos se valem de seus arqueiros e mateiros em combates de escaramuça, auxiliados pelos seus magos para obter a vantagem de terreno e surpresa. Em campo aberto, ainda se utilizam de arqueiros protegidos pela infantaria pesada e auxiliados por magos para antecipar movimentos, proteger tropas e curar feridos. A cavalaria é incomum, mas quando aparece, é um fato a ser temido devido a sua velocidade e coordenação.

Por enquanto é só! Talvez eu consiga postar amanhã, mas como estou organizando um evento para esse final de semana, não dou certeza. E Sexta a chance é menor ainda! Até a Próxima!

Ps. novamente: As imagens do artigo eu peguei de sites japoneses e coreanos aleatórios, mas me lembro que o elfo de cabelos negros está relacionado ao Lineage II, mas não sei quem é o dito.

Nenhum comentário: